Notícia

UNITEL promove Webinar sobre a Importância de Doar Sangue

Em alusão ao 14 de Junho, dia Mundial do Doador de Sangue, o Departamento de Responsabilidade Social Corporativa e a Academia UNITEL promoveram um webinar denominado “Importância e Benefícios da Doação de Sangue Voluntária”.

O certame que aconteceu no dia 18 de Junho, visou esclarecer dúvidas, passar informações sobre a doação de sangue, bem como sensibilizar os Colaboradores a tornarem-se doadores voluntários principalmente em tempo de pandemia (COVID-19).

Como oradores foram convidados:  Drª. Eunice Manico, Médica Especialista em Hemoterapia e Directora Geral Adjunta p/ Área Técnica do Instituto Nacional de Sangue, Drª. Adis Del Cogle, Médica do Serviço de Imunohemoterapia do Banco de Sangue da Clínica Girassol e Hematologista, e Dr. Sérgio Zanetta, Médico Infectologista, Sanitarista e Professor de Saúde Pública do Centro Universitário São Camilo, São Paulo, Brasil.

Ao falar da doação de sangue em Angola, a Drª. Eunice Manico, revelou que em 2020, embora com as restrições impostas pela pandemia da COVID-19, o País registou um total de 153.578 doadores, sendo 16.807 voluntários e 136.771 doadores de reposição ou familiares.

“Já de Janeiro a Maio de 2021, foram registados 45.618 doadores sendo 4.836 voluntários e 40.782 doadores de reposição ou familiares. O apelo do INS é que a sociedade adira às campanhas de doação de sangue para que possamos responder a demanda, inclusive neste período critico para o sector da Saúde”.

Ao debruçar-se sobre o impacto da escassez de sangue nas Unidades Sanitárias do País, a Drª. Adis Del Cogle, realçou que as bolsas de sangue disponíveis não são suficientes para atender as solicitações dos hospitais. 

Segundo a Especialista para cumprir as normas internacionais, Angola precisa de 300 mil unidades de sangue todos os anos.

Questionada sobre a obrigatoriedade das famílias doarem sangue, a Drª. Adis Del Cogle disse que se trata de um acto voluntário.

“O normal seria não se pedir as famílias para doarem, mas isso acontece apenas para se garantir stocks nas Unidades e assim salvaguardar as posteriores transfusões”.  

Chamado a falar das vacinas contra a COVID-19 e a doação de sangue, o Médico Infectologista, Sérgio Zanetta, que participou a partir do Brasil, disse que a vacina aplicada ajuda o organismo a defender-se contra a COVID-19.

As pessoas que receberam uma das duas vacinas disponíveis em Angola, podem doar sangue, mas somente 7 dias depois da vacina”.

Durante o webinar, em que participaram mais de 120 Colaboradores, foram apresentadas experiências de doadores, como: Diamantino Silva – Representante dos Dadores Nacionais de Sangue e membro fundador do programa Clube 25 em Angola, Joana Gomes – Colaboradora UNITEL, beneficiária de apoio do Instituto Nacional do Sangue e Moisés Cardoso – dador voluntário regular de Sangue da UNITEL.

A plateia apresentou várias questões aos oradores, entre elas:  – como o Instituto Nacional de Sangue tem gerido as reclamações sobre as eventuais vendas de bolsas de sangue dentro das unidades sanitárias, colocada por Ana Ituamba João, técnica de Responsabilidade Corporativa.

“A situação económica é que faz com que pessoas se dirijam as Unidades Sanitárias para vender o seu sangue ao invés de doarem. Essa é uma situação reprovável, porque nos hospitais públicos não se pode vender sangue. Vamos todos lutar contra essa prática”, respondeu Eunice Manico – Directora Adjunto para a Área Técnica do Instituto Nacional de Sangue.

Qual a idade permitida para ser doador, questionou Artur Silva, Técnico Sénior de Planeamento de Rede IP e Transmissão.

“Deve ser uma pessoa adulta, e se for menor de 18 anos, deve ter a autorização dos encarregados”, frisou Adis Del Cogle.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 92 milhões de pessoas doam sangue anualmente, sendo que 45% destes doadores têm menos de 25 anos e 40% são mulheres.

A UNITEL tem registado na sua base dados 284 doadores voluntários e desde 2016 realizou 11 campanhas internas de doação de sangue em Luanda, Cabinda, Huila, Huambo e Moxico.

Devido as restrições impostas pela pandemia da COVID-19, em 2020 não se realizou qualquer campanha. A iniciativa foi retomada em Março de 2021, para saudar o mês da Mulher, com uma acção em que juntou doadores voluntários e recolheu 13 unidades com 5.800 litros de sangue, para salvar 104 crianças ou 52 adultos.

A UNITEL é o Futuro!