minhahistoria_antoniomachado

A Minha História na UNITEL


15 de Agosto de 2019

António Machado

Técnico de Manutenção da Rede- Região Sul de Angola

Departamento de Manutenção de Campo e Operação de Acesso

Direcção de Operação e Supervisão

Nasci há 46 anos no Município de Tchicala-Tcholohanga,42 quilómetros a leste da cidade do Huambo. 

Tenho 31 irmãos, sendo 25 do lado paterno e 6 do lado materno.

 

Na infância sonhava ser Astronauta e ir à lua. Mais tarde decidi ser inventor, mas como não haviam laboratórios para o efeito, optei por estudar electrotecnia para fazer invenções e desenvolver a minha criatividade. Em função disso, fui bom aluno a física, química, matemática, electricidade e electrónica. 

 

Sempre tive uma ligação muito forte com a terra pois passei parte da minha infância nas lavras, entretanto numa época muito difícil, na sequência da relação conturbada dos meus pais.

 Por este motivo, vivi com os meus avós maternos durante algum tempo e posteriormente com os paternos.

Tempos depois, mudei-me para Luanda com a minha mãe. 

 

Fiz o ensino primário na escola Dom Moisés, na Vila Alice, o secundário entre as escolas do 1º de Maio e Comandante Che Guevara e o médio no então Makarenko, hoje IPIL, onde concluí com sucesso o Curso Médio de Electricidade.

 

Após o ensino médio, devido a situação política do País, fui obrigado a cumprir serviço militar durante 4 anos. Foi um período muito custoso, dadas as implicações da vida militar e ao facto de estar distante da família. 

 

De regresso à vida civil, fiz várias formações em electrotecnia, electrónica e informática. 

Trabalhei em várias empresas como Técnico de Electricidade Geral, Electrotécnico, Técnico de Manutenção e Reparação de Motores, de Aparelhos Electrónicos, de Instalações Eléctricas Industriais, e ainda na montagem de antenas parabólicas.

 

Nesta fase, cheguei a dar aulas de Prática Electrónica no Centro de Formação Técnica Profissional, Austral Eletric- Maculusso. 

 

A minha história na UNITEL começou em Junho de 2007, numa altura em que trabalhava como Técnico de Manutenção de Equipamentos Electrotécnicos nas Minas do Luó, Província da Lunda Norte.

Laborava em sistema de rotação, fazia três meses de serviço no Lucapa e 15 dias em Luanda. 

Foi um período sofrível e por este motivo estava sempre atento à secção dos classificados do Jornal de Angola, à procura de novas oportunidades. Até o dia em que vi o anúncio que a UNITEL estava a recrutar Técnicos de Manutenção nas áreas de electricidade, electrónica e informática para trabalhar fora de Luanda. 

 

Enquanto Técnico, estava habituado a viajar por Angola a trabalho, e percebi que uma daquelas vagas era mesmo para mim. Sem hesitar, submeti o meu Curriculum e um mês depois fui chamado para fazer a entrevista. 

 

No final, recebi a tão esperada proposta de emprego, em que me foi informado que tinha sido seleccionado para trabalhar na província da Lunda Sul. Não era exactamente o que estava à espera, pois tinha um enorme desejo de poder voltar a viver no Huambo, a minha terra natal, ou em províncias limítrofes.

 

Tentei negociar com a empresa, mas lamentavelmente não haviam mais vagas para nenhum dos casos. 

 

Fiquei desmotivado, cheguei a pensar em desistir, porém, em conversa com os outros candidatos, hoje colegas, conheci um que inicialmente estava indicado para o Cunene e que depois recebeu a proposta para ficar em Luanda, deixando a vaga em aberto. Aproveitei a oportunidade e fiquei no lugar dele.

 

Em Junho de 2007 mudei-me para Ondjiva, os primeiros dias foram muito difíceis, pois estava distante da família e de todas as referências que até então conhecia.

 

Com o tempo fui me adaptando, conheci colegas que hoje considero amigos, falo de Mário Romão, Frederico Machado, Inácio Ribeiro, Julião Junta, Sandra Borges, Sérgio Camacho, Paula Reinaldo e tantos outros. 

 

Comecei como Técnico de Manutenção de Rede, na então Direcção de Operações e Manutenção. Após a reestruturação da empresa passei para a Direcção de Manutenção e Infraestruturas, e em 2012 para a Direcção de Operação e Supervisão (DOS) com a mesma função.  

 

Fui o primeiro Técnico de Manutenção de Rede da UNITEL em Ondjiva, trabalhei sozinho durante 3 anos. Hoje já somos quatro, sendo três na manutenção de rede e um na manutenção de clientes.

 

A vida ensinou-me que os resultados positivos são muitas vezes fruto das nossas motivações e quando alcançamos os objectivos, somos desafiados a traçar novas metas que com dedicação e espírito de equipa, conseguimos superá-las. 

Com base nestes conceitos, em 2013 fui considerado o melhor Colaborador da Região Sul, o que muito me orgulha. 

 

Durante a caminhada, momentos menos bons surgiram, como nos primeiros meses de trabalho aqui no Cunene, (a adaptação, conflitos laborais, relacionamento interpessoal), ou quando em 2012 durante uma viagem de manutenção de Ondjiva para Cuvelai, o meu carro ficou enterrado na zona da Comuna da Mupa e fui obrigado a passar 2 dias no meio do mato. 

Foram situações que não quero voltar a viver.  

 

Trabalhar na UNITEL deu-me a oportunidade de crescer, estar na DOS e ter o Eng.º José Mavungo como líder, é o melhor que podia ter acontecido na minha trajectória na UNITEL. 

 

Estou no auge da minha carreira profissional, faço o que sei e gosto. Aqui me profissionalizei e consolido regularmente os conhecimentos em rede de Telecomunicações. 

 

Há 3 anos licenciei-me em Engenharia Agropecuária no Instituto Superior Politécnico de Ondjiva, pela Universidade Cuito Cuanavale. Tenho desenvolvido projectos de investigação agrária e ainda dou aulas de Eletrotecnia no colégio Pitágoras.

 

Passados 12 anos, sinto-me feliz e um filho de Ondjiva, percebo as particularidades da população local e aprendi a respeitar as diferenças pois no final o importante é trabalhar seja em que região do País for, e ajudar a desenvolver a comunidade em que estamos inseridos, tal como faz a UNITEL através da expansão da rede e das acções de responsabilidade social corporativa. 

 

Sou um homem do campo e de campo, trabalhar de fato e gravata ou no escritório nunca foi o meu objectivo. A electrotecnia é a minha paixão e já trabalho nesta área desde os 19 anos. 

 

Deixo o meu testemunho para inspirar jovens e adultos: façam actualizações constantes do conhecimento, com pesquisas e formações, aceitem desafios e procurarem a superação em tudo a que se propuserem fazer.

 

António Machado

Técnico de Manutenção da Rede- Região Sul de Angola

Departamento de Manutenção de Campo e Operação de Acesso 

Direcção de Operação e Supervisão 

 

 

Partilhar

Imprimir

Voltar